A TV KIRIMURÊ RECEBE O PRÊMIO ANTONIETA DE BARROS PELA SEPROMI (SECRETARIA DE PROMOÇÃO E IGUALDADE RACIAL)

As mulheres negras são protagonistas da história da Bahia e uma delas é Antonieta de Barros: uma mulher negra e guerreira que além da militância política, participou ativamente da vida cultural de seu estado. Antonieta fundou e dirigiu o jornal A Semana entre os anos de 1922 e 1927. Suas demandas, trajetórias de luta e conquistas tem espaço de destaque para toda a sociedade brasileira. Em sua vida, Antonieta nos mostra toda a sua força e sua raça. Ela que foi jornalista e escritora destacou-se, entre outros aspectos, pela coragem de expressar suas ideias dentro de um contexto histórico que não permitia às mulheres a livre expressão; por ter conquistado um espaço na imprensa e por meio dele opinar sobre as mais diversas questões; e principalmente por ter lutado pelos menos favorecidos. E a Sepromi ( Secretaria de Promoção e Igualdade Racial), homenageou algumas representações da Mídia Negra de Salvador e RegAs mulheres negras são protagonistas da história da Bahia e uma delas é Antonieta de Barros: uma mulher negra e guerreira que além da militância política, participou ativamente da vida cultural de seu estado. Antonieta fundou e dirigiu o jornal A Semana entre os anos de 1922 e 1927. Suas demandas, trajetórias de luta e conquistas tem espaço de destaque para toda a sociedade brasileira. Em sua vida, Antonieta nos mostra toda a sua força e sua raça. Ela que foi jornalista e escritora destacou-se, entre outros aspectos, pela coragem de expressar suas ideias dentro de um contexto histórico que não permitia às mulheres a livre expressão; por ter conquistado um espaço na imprensa e por meio dele opinar sobre as mais diversas questões; e principalmente por ter lutado pelos menos favorecidos. E a Sepromi ( Secretaria de Promoção e Igualdade Racial), homenageou algumas representações da Mídia Negra de Salvador e Região Metropolitana com o objetivo de fortalecer e reconhecer projetos com iniciativas de comunicação que valorizam o povo negro e combatem o racismo com uma mídia negra que luta pela valorização da diversidade. Dina Lopes e Adriana Santos estiveram presentes na solenidade representando a TV Kirimurê para receber o prêmio Antonieta de Barros.ião Metropolitana com o objetivo de fortalecer e reconhecer projetos com iniciativas de comunicação que valorizam o povo negro e combatem o racismo com uma mídia negra que luta pela valorização da diversidade. Dina Lopes (Coordenadora Geral) e Adriana Santos (Coordenadora de Programação e Comunicação) estiveram presentes na solenidade representando a TV Kirimurê para receber o prêmio Antonieta de Barros.

Por,

Adriana Santos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *